domingo, 3 de maio de 2009

Etiqueta tecnológica já

Se algum dia você acordar pensando: "Hoje quero ver algo que eu nunca vi". Não pense de novo, entre em qualquer ônibus da cidade de São Paulo. Você vai encontrar, no mínimo, uma boa pauta para o seu blog (no meu caso encontrei duas, mas uma delas vai ficar para depois).

Naquele fatídico dia conferi o nome e número do ônibus que me indicaram. Ok, era aquele mesmo, mas só pra confirmar perguntei ao "simpático" cobrador. Peguei R$2,30 na carteira e passei pela roleta. Sentei no primeiro lugar vazio que vi antes que a "delicada" movimentação daquele transporte me fizesse voar corredor abaixo.

Olhei pela janela, admirando o dia agradável que fazia na cidade e ouvi um som familiar: "Lá vem o Chaves, Chaves, Chaves...". Momento poético destruído e começo a procurar a fonte daquele som. Pelas diversas cabeças que faziam o mesmo movimento tive a certeza que a música não estava somente dentro da minha cabeça. Então avistei lá no fundo, sentado na última fileira, uma criatura segurando o seu celular com sinal de televisão que ria histericamente.

Eu daria tudo para naquele momento ser quinze anos mais nova e estar em casa, depois da escola, assistindo Chapolin e Chaves. Mas eu não estava e, sinceramente, não estava afim de ouvir Chaves, já que só o dono do celular tinha acesso às imagens.

E se eu quisesse colocar uma música também pra todo mundo ouvir? E se o fulano do assento do lado quisesse conectar seu celular-televisão em outro canal? Acho que dá pra imaginar a bagunça e tenho certeza que o folgado fã do Chaves também se incomodaria. Mas quem iria me impedir? Se um pode então eu também posso.

A diferença é que eu tive educação. Se estou fora da minha casa, ou do meu carro, carrego comigo os fones de ouvido porque ninguém é obrigado a ouvir o que eu quero ouvir. Mas já que nem todo mundo tem esse mesmo bom senso, defendo aqui a criação de um manual de etiqueta para utilização desses aparatos modernos. Glorinha Kalil, dá um help! Urgente! O povo brasileiro ainda não está preparado para tanta tecnologia.

Aparelhos sonoros sem fone de ouvido está OUT

48 comentários:

Alberto Pereira Jr. disse...

gente.. fone de ouvido pra esse povo né?

Tailany Silva disse...

Uma vez no metrô um cara vinha ao meu lado ouvindo música. Tudo bem que ele estava com fones de ouvido, mas tava cantando alto (e desafinado), e eu tava tentando ler um livro. Putz, como me irritei nesse dia!
Tem gente que é assim sem noção mesmo, aff!

Leandro disse...

Se serve de consolo, aqui não é nada diferente.

Normalmente são os "aborrecentes" que ouvem uma espécie de Hip-Hop em francês o mais alto possível. Infelizmente falta de educação e falta respeito existem em todos os lugares.

M. disse...

Ameiiii!!!

Por aqui não é mto diferente. Pense que na sala de espera rola um TV em som ambiente, sempre na globo e com um aviso enorme "favor não manipular a TV", mas é comçar o programa da Márcia que o povo muda de canal, aumenta o volume e ainda debate sobre o programa..tudo isso em voz elevada..pqp!

Realmnte..educação é tudo na vida. rsrs

Bjos e boa semana.

Keel Diniz disse...

Iehhh.. eu concordo com vc.. uma vez eu tbm estava no ônibus..e um cara sentou do meu lado e conectou o celular-televisãoo..¬¬ no big brother.. imagina a curiosidade das pessoas ao lado dele p/ assistir.. =P..fala sério neh.. sem falar que ele não decidia qual canal assistir.. e no caso do fone de ouvido.. sim, é bem mais conveniente, mas e aqueles que mesmo estando com o fone ficam cantado em 'alto' e ''bom'' som p/ todo mundo ouvir.. às vezes passa uns que a voz é afinadinha, mas e os 'arranhados'??..
Eu sinceramente, não tenho mais comentários..kkkkkkkkkkkkkk
^^

Rosemeire Polegato disse...

Aqui também é igual, com uma grande diferença, se vc se sentir pertubado vc tem o direito de pedir para a pessoa diminuir o volume. E o melhor de tudo é que vc não corre o risco de levar um tiro na cara por se sentir encomodado rsrsrsrs. Bjs.

ChulapA disse...

hahahahah
eh complicado mesmo
eu tb sempre q vou ouvir uma musica, nada que um fone de ouvido nao acompanha...
mas tem cada um...

A.S. disse...

Aline...

A vida é uma aprendizagem permanente! E cada dia todos aprendemos coisas novas!


Beijos...

Bertonie disse...

Pior aqui no interiorzão do sertão (ouk, nem tanto!), barbie. O povo liga o mp2009, coloca no modo SUPER-ULTRA-MEGA-ALTO-FALANTE e põe aqueles pagodes-funks que dão vontade de chorar e elouquecer gente sã. É pau, é pedra, é o fim do caminho. Pelo menos essa falta de educação foi combatida pelo prefeito (hein?) da city com televisões nos buzus. Tá certo que a TV só passa "O que fazer se sua esposa der a luz longe de qualquer hospital?", "Telefones úteis pra você não ficar desesperada (bombeiros, polícia, etc)" e "Animações super divertidas do you tube", mas TODO MUNDO adora.
hihihihi



beigos mil

Patrícia disse...

Se eu disser que aconteceu comigo algo do tipo? Uma mulher sentada atrás de mim mostrando pra todo mundo a potência do celular. Sabe aquele forró com a voz fanhosa? Pois é, ouvi a música 4 vezes seguidas, é mole?

Rochelly. disse...

eu pego onibus pra ir à faculdade, e tem um menino aborrecente, que vai ouvindo arrocha o percurso inteiro, no celular, em bom e alto som.
tragédia.

7 da manha uma loucura dessa.
:(

Marcus Vinicius disse...

Fone de ouvido existe e pronto! É um abuso! e o pior é que isso acontece aonde quer que estejamos! Praia, cinema, teatro, barzinho...

Basta um sem noção ter um telefone ( que valha-me Deus, tem tudo hj em dia) e começar a usufruir de todas as sua funcionalidades!

Mas sabe? já vi gente usando apenas como telefone mesmo ( sim, ainda tem gente que o utiliza apenas para fazer ligações) e falava num tom de voz que nem te conto...

afff... Gloria Kalil neles!

bjs


PS: vc tem uma outra forma de contato via net sem ser o post? rsrs

Renan Barreto disse...

Já passei pela mesma situação, Aline. Realmente é uma tremenda falta de educação desse povo que precisa se auto afirmar, porque o aparelho é uma forma de demonstrar que ele é melhor porque ele TEM o celular. O problema disso é a hibridiziação cultural, porque provavelmente ele teve que ralar muito pra conseguir aquele aparelho para dizer que pertence a uma classe social superior. Isso é ruim porque ele precisa de um capital pessoal e de costumes para ele se nivelar. (Não estou dizendo que uma pessoa rica é melhor do que a pobre, por favor. Só estou falando sobre a diferença social). Enfim, enquanto o BRasil ainda tiver essa desigualdade toda, ainda teremos isso.

Bjo, AlinE! Só twittando, né? rs Achei aquilo um saco. rs

C. disse...

Pois olha, nao é só o povo brasileiro nao... pessoa mal educada e sem noção tem em toda parte! Aliás, acredite-me, passei a valorizar muito nosso povo em algumas questões, porque se aí é terceiro mundo explica-se como povo mal educado... e no primeiro mundo que teoricamente teriam que ser educados mas nao sao?

Mas que eu tenho horror tb desses exibicionistas, ahhh tenho!

Bianca disse...

Pois é, como eu falei no meu blog, um ônibus com pessoas educadas vai ficar só no nosso sonho mesmo, apesar de ainda me restar esperanças.
E chaves é sacanagem, hein?

Beijos

Yara Albuquerque disse...

Realmente é muito complicado, os brasileiros não estão prontos para tanto, será que custa andar com o fone na bolsa??? Graças a educação que mamãe me deu, sempre tenho um... Mas vc está falando de ouvir chaves indo pro trabalho suponho. agora imagina vc, em pleno Rio de Janeiro, um sol de 40º, vc indo pro trabalho e tem um individuo que está indo pra praia, e coloca no aparelho nextel dele, no volume máximo, tocando: "E vai sentando, chão, chão, chão....." isso porque eu peguei leve e não quis colocar a verdadeira musica pq é muito pornográfica... Tá certo ouvir um funksinho de vez em quando faz até bem, mas tem um lugar próprio pra isso... Agora imagina se eu não tivesse educação e colocasse Chico Buarque no meu cel... pronto, a festa estava pronta, ônibus com 2 ambientes, e um inferno generalizado, com certeza!!!

. disse...

Adoorei! Viva os fones de ouvido, porque é péssimo, realmente, ser obrigado a ouvir...

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site.:)

Jullyane disse...

Olha, Aline, o pior é que isso acontece toda hora mesmo. É o povo assistindo tv no ônibus, ouvindo música (que eu não gosto) alto, falando ao telefone como se ninguém mais estivesse presente. E pior, fora disso também há muitos exemplos, o povo enche nossa caixa de email com idiotice, correntes, ppt, um blá blá blá danado. Oi? Não me mande corrente, eu quebro todas. Entre outras coisas, a inclusão digital tem dois lados. Já escrevi um texto sobre isso, postarei amanhã porque só falta terminar o último parágrafo.

Beeeeijos, linda!

Deise Leal disse...

aaaah, comigo aconteceu diferente... em minha ultima viagem a SP correu tudo bem, nada de som ou papos em tom alto no metrô, trem ou onibus, mas no avião de voltaaaaa... Imagine a cena: aeronave lotada, fiquei na ultima poltrona, aquela que não reclina o encosto, tomei 3 comprimidos de dramin pra enjoo, na poltorna em frente (estavam as 3 vazias até a ultima hora e eu de olho nelas) sentam 2 gays e uma mulher cuja sexualidade não consegui identificar, resumindo 4 horas de vôo, com 3 comprimidos de dramin na cabeça e 3 seres soltando as penas na poltrona em frente e a toda altura, no meio da viagem outro amigo deles ainda veio pra perto e fizeram a festa completa. Eu mereço!!!!
bjos

Deise Leal disse...

ah, detalhe: meus companheiros de vôo so nao usavam celular porque é proibido a menos em modo fly, provavelmente nao tinham, porque alem de mostrarem pra todos presentes que estavam em viagem de ferias, ainda cantavam e faziam questão de deixar bem claro sobre sua opçao sexual. assim que pousamos logo ligaram os celulares e cada um a fazer ligação antes mesmo de sembarcar. Poooode uma coisa dessas? E eu morrendo de sono com 3 comprimidos de dramin...
Jesus socorroooooooooooooooo!!

Alice disse...

eu sempre digo,quem anda de onibus tem causo pra contar! jnsaijnsa
eu uso fones,realmente nigm é obrigado a ouvio que eu quero!

Willyan Cordeiro disse...

Ei, tenho que concordar com vc. O fone do meu iPhone sem tá no bolso do meu uniforme de trabalho. E concordo com vc, imagina se td's ligassem seus gadgats ? Nossa, ia virar uma poluição sonora que ia crescer em progressão geométrica.

Vlw pela visita !

Coisinhas da Jeh _ disse...

Meu Deus, eu pegaria esse cel e jogaria lá do outro lado! hahaha
Brincadeira :) Mas da pra irritar qualquer um né?
Beijos ;*

Moça do Fio disse...

Ahahahahahahahah.

Aline, amei! Sou fã do Chaves (isso você já deve saber... pelo que eu escrevo no Blog). Mas confesso que seria interessante se o cara usasse fones de ouvido.

Caramba... agora fiquei nostálgica... faz maior tempão que não vejo Chaves... quero vê-lo...

Beijos, moça que me faz bem através das letras.

Thaís A. disse...

aah, me dá uma raiva dessa gente ;@

Minuto do Intervalo disse...

hahahaaha...

Muito bom!

Realmente andar de ônibus é uma experiência e tanto...


Beijo

Deborah Fernandes disse...

haha
concordo, odeio isso.
haha
beijocas:*

Vivendo deixando a vida me levar... disse...

Huiaheuiae... Aline o pior é quando mesmo que leva os fones dão de cantores e cantoras e começam resmungar as musicas se sentindo no caraoke neh!!! haiuoehaouiehoiau
Aki acontece muito, kkkk... pelo menos a diversao eh coletiva, n tem quem n fique sem rir!

beijosss

Larissa Fernanda disse...

aliinee amo quando vc comenta meus posts ; não estou tendo tempo de comentar o de ngm . mas decidi vim agradecer por ir lá ♥

beijos

Atreyu disse...

Educação já!!!
Ninguém merece essa gente tosca!

Ana disse...

Educação é tudo.
Acrescento ainda algo que julgo importante sobre 'essa' educação: ela deve vir de casa. É responsabilidade de pai e mãe educarem seus filhos para viver em sociedade. O detalhe é que mais e mais os pais delegam essa tarefa às escolas e depois reclamam do filho mau criado.

Roberta Albano disse...

nossa!
realmente,
um manual de etiqueta seria ótimo para muitas situações =D

M. disse...

Linoca, depois manda teu msn para o email: manuresolveaporratoda@gmail.com

Bjos.

ChulapA disse...

otima terca pra vc
bjos
:D

Groo disse...

Mas ninguém tem paciência com ele...

hehehe!

Ah, eu não me espanto mais com essas coisas, Aline. Venha a Salvador que você vai ver ( e ouvir) coisa. Salvador é a capital brasileira do barulho inconveniente! Em celular, MP3, MP4, MP10, sons automotivos, seja lá de onde for.

abs!

A n i n h a a disse...

é o que metade da população pensa nessas horas "Por que é que a criatura não coloca a p**** do fone de ouvido?". Será que não conhece?
As vezes eu acho que esse povo se faz de burro/sai de casa querendo estressar os outros.
Beiiijos!

Leandro de Souza disse...

Nao há de ser nada nao!!

amei seu blog quero volta sempre

Beijos e Um Cheiro para vc!!

http://teoriadopensador.blogspot.com/

Cirilo Veloso Moraes disse...

É realmente uma pura e simples questão de falta de educação e civilidade.

Nem Gloria Kalil dá jeito nisso!

Bárbara. disse...

hahah, oootimo seu post!
não acredito que ainda existe gente descarada que não sabe o que é fone de ouvido. realmente, beem irritante!

Ju disse...

mas no mínimo ele queria se mostrar
=)

Cadinho RoCo disse...

Dos maiores, senão o maior problema que temos no Brasil hoje é a educação,a começar pela Presidência da República que, quer queira ou não, é referência por demais expressiva. Quando temos no Brasil um Presidente que considera normal o uso do dinheiro público para o lazer de familiares de políticos eleitos pelo povo, quando um Presidente apela para um câncer alheio para um dos seus atabalhoados discursos e não se cansa de cometer verdadeiros impropérios país afora, o que esperar dos que o elegem?
Cadinho RoCo

Magui disse...

Minha irmã colocou uma gravação com a filha dela falando: Mamãe atende o telefone!!!

ChulapA disse...

olaaa
otima quarta pra vc
bjao

Marcus disse...

é verdade, tem gente que só quer se mostrar com esses aparelhinhos vagabundos.. kkk

KeLLy ViAnA disse...

concordo,galera acha que ter isso significa alguma coisa!!

bjoo!

Jonathan Flexa disse...

Situação utópica essa onde todos respeitaríamos aos direitos alheios. Quando popularizar o celular com sinal de TV certamente compraram seus fones de ouvido.

www.sualista.com.br disse...

www.sualista.com.br