quinta-feira, 23 de abril de 2009

Paulista sim, meu

A frase que eu mais ouvi durante o feriado: "Nossa! Você é de São Paulo? Mas você não puxa o 'R'". Não, eu não puxo porque eu não sou do interior do estado e sim da capital e por aqui não existe tal sotaque. Gostaria de entender de onde veio essa ideia embora tenha um forte palpite: novelas da Globo. Cabocla e Paraíso retratam uma realidade muito distante do que realmente é.

Eu também não falo: "E aí, mano! Vamo cola lá na quebrada que vai rola uma treta nervosaaaa!". Isso porque eu também não moro na periferia da cidade. E o que a maioria dos não-paulistas não entende é que São Paulo é muito diversificada e com problemas na mesma proporção.

O abismo econômico e social é tão grande que até uma barreira linguística acabou se formando. Por exemplo, a frase que eu descrevi acima. Ela é típica da população mais humilde e tornou-se uma característica tão forte que algumas gírias transformaram-se em um dialeto à parte. Muitas vezes a comunicação entre dois paulistanos fica bem difícil e confesso só ter desenvolvido alguma familiaridade depois de tanto ouvir programas de humor retratando um corinthiano ou um motoboy, os estereótipos paulistas mais famosos em todo o Brasil.

Mas assim como nem todo baiano é preguiçoso e nem todo carioca é traficante e funkeiro, nem todo paulista é um motoboy corinthiano (praticamente um pleonasmo) ou um almofadinha stressado que passa o dia no trânsito. Deu pra entender, meu?

58 comentários:

Marcus disse...

Isso é verdade mesmo, eu sou do interior, e o que todo mundo fala de São Paulo, é que só tem motoboy, e não tem como andar de carro.
kkk
E aposto que os Paulista, pensa que a gente somos todos caipiras, mas não é verdade também, temos tudo que São Paulo tem, até motoboy! kkk

rosethoughtsandfeelings disse...

Eu cresci na periferia de São Paulo, e sei bem que de dez palavras que eles falam, 8 são giarias. E a palavra MEU era a que mais saia da minha boca rsrsrs. Bjs.

Bertonie disse...

O povo generaliza pacas.
Qualquer coisinha que vê na Globo - só porque é a ban ban ban do pedaço - já leva no sentido geral, humpf.
Ai, I love Sampa City, hm.




beigos mil, barbie

Keel Diniz disse...

Deu p/ entender sim manoo..!!=D
uahuhauha.. brincadeirinhaa..
mas corcordo total com vc..
Esse modo das pessoas de generalizar tudo distorce um pouquinho as coisas.. tenho uma reclamação tbm a fazer:
"Nem todo manauense é índio..=P"
isso eh verdadee.. quase não se vê um aqui.. e quando aparece essas reportagens sobre as aldeias e tals.. até me surpreendo..¬¬ falam melhor que qualquer um de nós..
pode??!?!?!
^^
:*

Jhennifer Cavassola disse...

Aii, é um saco!! As pessoas criam esteriotipos pela cidade que a pessoa mora afff. Eu por exemplo moro no MT e sou BA. Aqui o povo vive falando mal de baiano, sobre preguiça e tals. E nem conhece a BA, não sabe o quanto o povo baiano é trabalhador, o quanto somos corredores na vida. Que essa coisa de preguiça não existe, foi o proprio baiano que criou isso, para chamar mais turistas. Dai tem um ideia que a pessoa vai pra Ba, deitar na rede, de baixo do pé de coco, tomando coco na frente do mar. Mas pra isso é preciso ter alguém trabalhando pra vc, levando o coco, armando a rede etc. O proprio baiano!

Esse negocio de R é mentira sim! Fui em SP, tive a opportunidade de ficar no melhor lugar, de frente pra Av Paulista. Tenho um amigo que mora na Frei Caneca e foi inesquecivel, amei demais! Volto quantas vezes for necessario. A educação que vcs paulistanos tem, lugar nenhum no Brasil encontra.

Agora anda passando a novela Paraiso, gravada no MT. Que sotaque horroroso colocaram nos artistas. Aqui tem o pantaneiro, que fala bem arrastado, mas não é daquele jeito, é bem melhor e mais bonito e engraçado.
Já o "R", aqui puxa demais e como puxa.

Beijos e um lindo fim de semana!

Ana Paula disse...

Concordo com todo o seu post!
O complemnto dizendo que tudo isso explicitado, faz parte do inconsciente coletivo. Todos nós sabemos que é errado, é ridiculo estigmatizar as pessoas, os locais, as culturas generalizando-os por hábitos e comportamentos, porém ainda nos pegamos dizendo que baiano é isso, mineiro é aquilo, que paulista é aquele outro. Porém pior do que isso é quando ecoamos estes estigmas para as gerações futuras, fazendo com que estes "pré-conceitos" sejam perpetuados.
Segundo William Hazlitt:
"O preconceito é o filho da ignorância. "

Bjos Li!

Vinícius*Magalhães disse...

Posso atribuir mais alguma coisa além das novelas? Big Brother Brasil e, talvez, até mesmo o querido Faustão e os grandes domingos. Muita gente pensa que paulista fala 'meu' por causa do Fausto. Muita gente pensa que paulista puxa o 'R' por causa das grandes pessoas que passam pelo reality show mais visto em nosso país e muita gente generaliza o paulistano como corinthiano motoboy (o trocadilho fo pleonasmo foi ótimo) por causa do Pânico na TV e seus personagens. Isso é uma questão de conhecer a cultura regional. Eu sou carioca, e muita gente acha que eu sou malandrão, sou da praia, sou bamba. hahahaha, vai entender, né?

beijos

Thaís A. disse...

HAHAHA, gente ri muito :B Tem gente que pensa que eu sou mineira véi, vê ce pode mano? :B

Yara Albuquerque disse...

Cara, mas essas coisas são confusas mesmo, eu sou do Rio, carioca da gema, e vim morar no Espírito Santo, não tem um que não fale do meu X bem puxado... Mas a vida como ela é!!! rsrsrsrs

Amandiinha disse...

Aah eu tbem, o estilo retro éh lindo ! *--*
Então, muitas pessoas estão despertando paixão pela moda indiana por conta da novela, eu até entendo que agora é modinha por causa disso, mais eu sempre ameei !! É muiito bonita tbem, mais ainda prefiro o estilo retro, as bolinhas, os vestidos estilosos, lemços, e rabo de cavalo alto, rs !
Beeijus ;*

Groo disse...

Ae, mina,pode crê! rsss

Eu sou paulistano e vivo há 10 anos em Salvador e tenho que dar explicações a todo o momento sobre alguns destes "mitos", embora por toda essa diversidade que exista em SP eu ainda solte uns "meu" aqui e ali...

Da mesma forma que os soteropolitanos tem que explicar que o sotaque "baiano" das novelas da Globo não tem nada a ver com o que se fala aqui. Oxe, Deus é mais com esse sotaque da Globo!

abs!!

Macaco Mizaru disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Macaco Mizaru disse...

Hey, eu também sou de São Paulo e nem puxo o tal "r"! E olha que sou do interior... mas já morei em muitos lugares, então meu sotaque deve ser a coisa mais insana do BRasil... ahahha


Enfim, mas eu acho tão difícil isso de esteriótiopos... mas assim como você falou, existe pessoas do interior que não puxam "r", pessoas humildes que não usam essas palavras ou "playboys" que usam...
sei lá, acho que a língua brasileira é uma das mais lindas do mundo porque é tão vasta e rica como é.

Cada um fala como quer e quanto mais diferente [claro, se conseguir transmitir algum sentido] mais interessante!


www.tresbananas.blogspot.com

Leandro disse...

Ja' tentou explicar essa diversidade pra um estrangeiro?

Se ja' é difícil fazer o povo brasileiro entender isso, imagine o resto :-)

~.Lígia disse...

É, deu pra entender sim, meu! rs
É quase a mesma coisa aqui em MG. Nem todo mineiro fala "uai" e "sô". Aqui no "queixo" de Minas, o pessoal puxa bem o R, a ponto de trocar o L e o U pelo R. Assim: soR, céR, azuR, meR e por aí vai.
Eu mesma não costumo fazer isso, apesar de puxar um pouquinho o R, só que eu palavras em que ele é realmente usado.
Como você mencionou com relação aos paulistas, aqui também às vezes fica difícil uma conversa entre dois mineiros. rs

Enfim, a gente segue falando e misturando as culturas, né sô?! rs

Beijos, mocinha! Bom fds!

Marcus Vinicius disse...

Morrí de rir lendo seu texto... rsrs mas é a pura verdade. As novelas acabam estereotipando e no fim todos acham que em São Paulo todo falam desta forma. Como vc mesma disse Sampa é uma cidade muito grande e cada região tem suas peculiaridades!

Aqui no RJ acontece a mesma coisa. Eu não falo gíria. Não tenho isso como hábito. Confesso que as vezes esacapa, mas não é uma coisa que faça o tempo todo.

Já teve mineiro aqui no RJ espantado comigo pelo fato de não gostar nem um pouco de Funk! E o cara ainda vem me dizer: " Renegando a sua cultura?"

Eu tive que responder: " Não meu amigo, renegando o esterótipo!"

Bjs moça!

Roberta Albano disse...

acho que esteriotipos sao so pra facilitar sabe
é difícil agrupar pessoas diferentes

e sim, nem todo carioca é funkeiro e traficante XD

Moça do Fio disse...

He.

Muito bom.

Estava com saudade de seus post's.

Hm, eu tenho uma amiga que mora em São Paulo, e ela puxa o "r". Mas por que? Porque não mora na capital, e entendo que quem mora nela, não puxa a danada da letra.
Agora, vá fazer as outras pessoas entenderem isso... ¬¬

Gostei da abordagem.

Beijobeijo!

PS: Abriu o tubo de pasta de dente? Risos.

Rodrigo Sioly disse...

Nossa... agora voce falou o que eu sempre quis falar, e não sabia como...

Todos acham que aqui é o lugar de só trabalho tambem, não é bem assim, a cidade de São Paulo é a cidade onde tem mais pontos culturais do pais, como teatro, cinema e muito mais...

Parabens belo post e belo blog, voce permite minha visita por aqui des de então?

abraços.
Rodrigo Sioly

adenilson disse...

aisjaiosjaios
putz...vc é d sp e naum puxa o R..pior é nós moradores de sao bernardo que todos acham q é interior....
camabda d burros =X

resumindo..entenderam sem dar mesmo
xD^
dps deste show d explicação ..
xD~
tem q falar igual o muricy kkkk

falando em muricy.quero ter a mesma "fé' q tu depositou no sao paulo pra este ano
kkkkkk

parabens
ótimo fim de semana
e convido novamente a vir ao
atualizado:
www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br
abraços e sucesso sempre

M. disse...

Esse lance de que na Bahia ninguém trabalha é o maior migué da história! Fiz minha residência na Bahia e só me ferro! Trabalho pesado..não só eu, mas td mundo aqui.

E nem rola dizer que rola mto feriado pq tb é outro migué. Dia da consciência negra, por exemplo, é feriado em Sampa e na Bahia não. O que é sem nexo, já que a Bahia só perde para África em números de negros.

Mas como boa carioca, eu amo a Bahia! srsrsr

Bjossssssssss!!!

Coisinhas da Jeh _ disse...

HAHAHAHA :) Eu peguei um pouco dessas gírias em Campinas, não paro de falar meu rs
E eu puxo o r mesmo hihi
Mineira assumida como diz meu avô!
Beeijos :*

ChulapA disse...

hahahah
poxa
aki em SC tb nao tenho sotaque nenhu, mas tenho parentes no Rio Grande do Sul e em Recife, lá sim é muito engraçado...

Raquel disse...

É engraçado porque estranhamos tudo que é diferente. Para mim, sotaque de SC, SP, RJ, e por aí vai, soam diferentes.
Sempre iremos achar que não temos sotaque, mas é claro que temos. Cada região tem o seu, e tem muito preconceito da mídia em relação a isso. Não é todo são-paulino que puxa o "R". Não é todo carioca que fala "mano". Não é todo gaúcho que fala "tchê".

Ana disse...

Aline, sei exatamente como você se sentiu. Sou gaúcha e não tem uma única vez que eu saia do Estado que não ouça alguma gracinha sobre o tal sotaque. Claro que a gente reconhece que fala diferente sim, mas daí a passar o tempo todo dizendo "mas que barbaridade tchê!" é um pouco de exagero...he,he,he.
Tu estás me entendendo guria?!
kkkkkkkkkkkkkkkkkk

beijo!

Eduardo Araújo disse...

Mas "meu", "susse", "rolê", "mina", e etc...vcs falam sim!

---

Pelo menos confundem com sotaques "internos" daí. E aqui, que o povo de São Paulo pra cima chama a gente de gaúcho??? O sotaque curitibano é mais parecido com o paulistano do que com o de gaúcho.....mas sempre que falo que sou de Curitiba..."Ah, então é gaúcho"

PORRA!

=)

Beijoca!

Jonathan Flexa disse...

O Fausto Silva tbm contribui para a ideia. Sempre fala O Loco Meu... e coisas do gênero. Embora culta vc é contaminada pelas girias sem querer.

Ah... Diferentes de vc, gosto da atualção do Gilmar Mendes =)

Responderei no meu blog depois...

Jonathan Flexa disse...

Ta bom, desculpa não sei ler =)
Entendo gírias como sinônimos de regionalismo. Minha péssima interpretação prejudicou meu entendimento sobre a mensagem principal.
Digo culta pq fazemos parte de uma minoria q pode estudar, numa pirâmide estaríamos mais próximos do ápice. Prometo mais dedicação na leitura do próximo post.

Luana Ferraz disse...

que bacana, deu pra entender sim...Assim como toda paraibana não é mulher macho sim senhor...rss

GrandeR@O disse...

Nossa q desabafo
ah a falta de água lá foi pq falto luz no meio da noite dormimos no calor tmb
uhahuahuahuuha
bjus

Alice disse...

como dizia meu carissimo Nelson Rodrigues,"toda unanimidade é burra",a gente nunca pode generalizar nada,né?
mas sabe que eu fico pra morrer e só ouço o povo de SP falar?
É assim:
'eu costumo sair de final de semana'
'meu marido trabalha de final de semana'
de onde o povo tirar esse 'de',meu Deus!
a pessoa vai de fim de semana,como se fosse um transporte ou a pessoa vai de fim de semana como se fosse uma roupa?
sjansjiansa
é feio demais!
se nunca reparou,repare!

:*

Kenia disse...

Eu já reparei, la na empresa onde trabalho alguns paulistas da filial vão fazer treinamento e todos falam "meu", eu acho tão bonitinho meu!
Aqui em minas é "trem", eu acho que fali, nunca me peguei falando mas falo.

Também não tenho sotaque forte pois sou da capital, mas todo mundo que ja falei que nao é de minas me pergunta se sou daki... eu não sei onde eles encontram sotake em mim!

Tailany Silva disse...

As pessoas generalizam tudo porque têm preguiça de analisar, fato! Há diversidade sim, tanto em São Paulo, como em todo o lugar do planeta. :)

Naty Abacaty disse...

Sabe que como mineira sofro do mesmo mal? Todo mundo acha que eu deveria ter sotque de interior, do que eles ACHAM que é mineiro, e eu não tenho. Uai, fazer o que né! rs.

Tyler Bazz disse...

Cacete... nao achei que confundissem o 'paulistês' da capital com o do interior...
Até porque o sotaque paulistano é bem zoado por aí.. hehehe

Moça do Fio disse...

PS: Mas que coisa... tô decepcionada...

Na Mundo Estranho tinha até um desenho de como seriam estes tubos.

Deixa, quando a minha acabar, eu abrirei e direi a você como é.

=))

PS 2: Cê tem msn?

Bianca disse...

Ah po, nem todos os corinthianos são motoboys. Ainda existem os cariocas corinthianos, como eu hahaha
E não adianta, quando conheço paulistas todos falam do meu sutaque carioquês e vice-versa. Imagino como São Paulo deve ser grande assim como a diversidade também é..
MAS RELAXA, MEU..
hauahuaha

:*

Brisa M. disse...

Normal, quando eu digo que sou baiana perguntam se eu gosto de Axé.

Willyan Cordeiro disse...

Colé meu ? É claro que entendii. Essa coisa de sotaque é um problema, ou não né?! Heheheh. Sou do interior de Minas, mas tipo, interiorzãoo msm. Aí quando fui pra Caldas Novas em GO, uma mulher da loja perguntou se eu era catengo ou galego, sei lá....Aí tipo, ela falou que eu tenho um sotaque de braziliense. HAahahha. Tipo, como vc disse, as próprias diferenças de cultura e níveis sociais acabam gerando "dialetos" diferentes, e as vezes complicando a comunicação. Sobre esteriótipos, posso dizer o seguinte, minha cidade é banhada por uma represa. Quando a gnt aqui viaja e fala que é daqui, o povo já pergunta: Mas c pesca muito lá ? Hheheheheh

Bjãoo !

matheus disse...

os diferentes sotaques são muito legais

Nathália Monte ;D disse...

legal isso! sabia dessas coisa dos paulistas nao..HAHAHAH
e poxa eu só conehçi baiano preguiçoso..kkk
beijO chuchu

Marcelleee disse...

è mesmo cada cidade tem seu sotaque tanto o mineiro com seus "uais",o nordestino com seus "oxentes" com o ,o baiano"meu rei" tem seu sotaque,e acho que todos tem mais acho que como brasiliense que sou aqui no Distrito Federal não existe sotaque poderia ter asim a gente faz o diferencial sem sotaque.Bjuss

Fernando Leroy disse...

E nem todo mineiro é come quieto! kkkkk Adorei o post! Abraço!

Rochelly. disse...

"E aí, mano! Vamo cola lá na quebrada que vai rola uma treta nervosaaaa!".

raxei com isso.

e baiano não é preguiçoso, o problema é que as lojas na capital ficam abertas ate as 6 da manha, tipo no pelourinho, por causa dos turistas e panz, e ai eles só vao abrir de novo la pro meio dia... se vc nao é da noite, e quer fazer compras de manha, tem que selecionar os lugares...
e se já foi a salvador, entende o que eu digo, lá é uma coisa absurda, calor demais e praias lindas, você só quer ficar deitado ou na água... :)
mas na minha cidade nao tem nada disso, aqui em vitoria da conquista todo mundo tem ritmo de vida agitado,e queria eu ser preguiçosa! hahahah

:D
:****

A n i n h a a disse...

meu, mano, cara... aii essas gírias infelizes!
Odeio quando deixo escapar "mano" ou "véio" e sou zoada horrores quando eu puxo o R daquele jeito forte de paulista (não sei explicar direito).

o que vc disse é verdade, São Paulo é tão enorme e tão diferente de região pra região que aqui dentro mesmo a gente tem dificuldade de se comunicar.
beiijos

Menina de óculos disse...

Eu entendo completamente o que você escreveu. Como eu sou acreana e moro na Amazônia, todo mundo acha que sou índia, crio uma onça no quintal de casa ou algo do gênero. Sem contar que a maioria das pessoas, acredita que norte e nordeste é a mesma coisa; e Amazônia e Pantanal são sinônimos. E como se isso não fosse pouco, ainda há o problema linguístico. Infelizmente, concordo que as novelas caricaturam demais a figura do paulista e do carioca.
Mas eu sinceramente não acho que você faça o estilo motoboy corinthiana...pelo que escreve, vc me parece bem mais inteligente do que os sujeitos que ocupam esse perfil.

:)

bjs Aline

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo


Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

.Txia. disse...

Tive a oportunidade de conhecer São Paulo e também alguns paulistanos pela internet, e antes acreditava mesmo que todos eles falassem com o "r" puxado! Aqui em Belém do Pará também sofremos preconceito,pois em quase todas as vezes em que somos citados na TV, somos taxados como "índios","bregueiros","forrozeiros","os que são amigos dos macacos","os que vivem na floresta"...
Porém nem todo paraense ouve brega (que aliás,eu ODEIO!) ou gosta de açaí. Assim como nem todo baiano é preguiçoso,todo gaúcho gosta de churrasco ou todo paulista é estressado.
Querer rotular todo um povo é uma tremenda burrice. Cada pessoa tem sua própria personalidade,sua individualidade. Se querem estereotipar, que ao menos façam isso com respeito. O que é mesmo difícil.

Tyler Bazz disse...

Sim, sim.. depende da perspectiva. Mas eu tava querendo dizer que todo mundo tira sarro, faz piada com o sotaque paulistano.. tendeu?

A.C disse...

iSSO eh verdade sim.
Moro no RS e soh porque sou gaucha todos acham q saio por ai dizendo: "Mas bah tche, tri legal!"
Heheheheh...
Bjo

Nathália Monte ;D disse...

pernambucano X baiano!!
tem uma rivalidade siim kkkk
beijO chuchu

Vivendo deixando a vida me levar... disse...

Hoiuaheouiae é engraçado as pessoas imaginarem as localidades pelo sotaque, é legenda hoje neh!

Beijos linda
=^.^=

sofismo disse...

Perfeita...
Barbarizou mina. rs
Concordo com você, todo esteriótipo é burro e também deteste.
Sou paulistano e adoro nosso sotaque e como colocamos "is" onde não tem, pena que não ouvimos mais com tanta frequência nosso sotaque maravilhoso.
Parabéns pelo post e blog
sobrando um tempinho, visite o meu

Leandro disse...

Pois é, nisso que dá acompanhar blog de menina inteligente. Durante a leitura do texto já fui bolando o que ia comentar como complemento, mas no último parágrafo você falou tudo que eu ia dizer. Tirou as palavras da minha boca!
Mas só uma coisa a dizer, nós baianos não falamos igual aos baianos da Globo não. Quem fala daquele jeito é o pessoal mais pra cima no Nordeste. O único programa global que o sotaque baiano foi perfeito foi o seraido Cidade Baixa.
Beijão

D.Ramírez disse...

Posso estar errado, mas esses sotaque do orra meu e tal, citado em muitas novelas como sendo paulista, tem caracteristica do bairro da Mooca e Bexiga (bela vista). Não sou estudioso no assunto, mas moradores mais antigos aportuguesaram e trazeram trejeitos da italia, já q esses bairros foram praticamente ocupados pelos imigrantes de lá. Ai ficou a fama dos orras meus e o sotaque com fala carregada. Quanto a perifa, é um fato os manos e manas... o problema é q precisam de caracterizações, embora muitas vezes erroneas, para se criar um personagem, ai pegam no q lembram. Minas Uai..e por ai vai, mas aqui temos uai, tche, abestados, meu, itini sanchi, arigato, salamalecun, yes, no, usted, vósmice, rái, e outros tantos modos, pq São Paulo apesar de feia, é um pouco de cada mundo.
Besos

Patrícia disse...

Eu nasci em São Paulo, mas sou cearense de coração. Inclusive, quando minha prima de Sampa veio me visitar, precisou de um "dicionário cearês" pra entender o que eu falo, hehe

C. disse...

Ai Aline, mais estereotipado que o sotaque de vcs, é o nosso curitibano! Sempre sou alvo de chacotas por aqui, e comparando é diferente mesmo.

Quanto ao sotaque daí, morei 1 ano em SP capital e nao lembro de nenhum sotaque tao incompreensível ou diferenciado, talvez pq morei apenas 1 ano.

www.sualista.com.br disse...

www.sualista.com.br