quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

O fim do romanstismo

Há algumas semanas atrás fui a um casamento. Casal lindo, festa perfeita e por alguns dias eu sempre comentava sobre isso. Um belo dia, eu falando do casamento, meu namorado me diz: “Mulher não pode ir em casamento que depois sempre fica pensando”.

E isso é uma coisa ruim? Desde quando duas pessoas felizes começando uma vida juntos e ainda chamando seus entes queridos para comemorar com eles em uma mega festa não é algo legal de se pensar? Eu não quero e não me vejo casando com menos de 30 anos de idade, mas nada impede de observar e guardar as melhores idéias para o dia que eu decidir fazer o mesmo. Além de ser extremamente útil porque uma vez que eu já sei o que quero, vou poupar brigas e reclamações sobre a dificuldade de decidir a cor do guardanapo, os tipos de flores, modelo de convite e etc.

Depois a mulher que é complicada. Pois eu digo que são os homens que pensam demais. Ninguém aqui pediu a mão de ninguém em casamento, nem está abrindo uma poupança para comprar um apartamento. Então por que a exaltação?

Eu lhes respondo: é o fim do romantismo. Das histórias de contos de fada e do “viveram felizes para sempre”. Se a Branca de Neve fosse escrita nos dias de hoje, com certeza, teria casado grávida com o Príncipe que depois fugiu com a Madrasta malvada largando a Branca de Neve e seus três filhos que tiveram que ir morar com os Sete Anões e ir trabalhar na mina mais de 10 horas por dia para sustentar a casa.

Desculpa, mas eu quero mais pra mim. E pensar sobre isso não é sonhar e não é desespero, chama-se planejamento. Percebe a diferença?

3 comentários:

outroblogdamary.com disse...

Oi, cheguei aqui através do link para o meu blog (brigada!).

Eu sou mulher (duh), mas simplesmente não consigo entender o porquê de se fazer uma festança de casamento. Nunca sonhei com vestido de noiva, limousine, lua-de-mel. Acho que sou mais prática e prefiro guardar o dinheiro para outras coisas...

Agora, se o dinheiro estivesse sobrando.. hehe.

beijos!

Tyler Bazz disse...

Acho que a idéia toda de festa de casamento é meio errada. Você gasta uma grana imensa, pra chamar um monte de gente que você não gosta, pra uam festa que deu um moooonte de dor de cabeça, que vai te deixar exausto e te deixar com vontade de passar a lua de mel só dormindo.

Tudo, tuuudo errado.

(e não venha dizer que eu não sou romantico! eu sou, casamentos é que não são)

;)

Contando casos e besteiras disse...

Eu como boa party girl que sou e arroz de festa de primeira me mantenho sempre a favor da festança!=p