sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

A música dentro de você

Calista Flockhart, a cadavérica esposa de Harrison Ford, era protagonista de um seriado chamado Ally McBeal. De uns tempos pra cá, sei lá porque, passei a assistir com freqüência os episódios reprisados pelo canal Fox Life (canal 67 da TVA) e o que mais me chamou a atenção, juntamente com a aparência bizarra da sra. Ford, são as músicas, as trilhas sonoras que praticamente assombram os personagens.

Ally, por exemplo, é perseguida pelas canções românticas de Al Green que sempre descrevem as desilusões e enrascadas românticas que a personagem se mete. Já John Cage (personagem divertidíssimo de Peter MacNicol) desenvolveu uma afinidade com Barry White, criando até coreografia para a música “You´re me lady, my first, my everything”. Neste seriado, a música é o que praticamente define o personagem.

Isso me fez pensar: qual seria a minha trilha sonora? Aquela música dentro da minha cabeça que sempre me faz dançar?



Que eu sou uma pessoa absurdamente eclética não há dúvidas. Ao longo da minha vida já fui “Dona Girafa”, “Billie Jean”, “Ana Júlia”, “Nanaê”, “Ive Brussel” e até “Cátia Cathaça”.

Mas existem apenas duas músicas que eu escuto, escuto, escuto e nunca enjôo. Uma eu escuto desde os três ou quatro anos de idade e a outra tem, na minha opinião, uma melodia sem igual e um vocal único, daqueles que você reconhece no primeiro segundo da canção. Portanto eu fico com “Lua de Cristal” da Xuxa e “Unwell” do Matchbox 20. Bem que eu avisei que era eclética.

“Lua de Cristal” tem todo aquele significado das boas lembranças da infância e de como eu era feliz e não sabia, mas “Unwell” me dá arrepios. A letra não se relaciona com momentos marcantes da minha vida, mas o trecho “But stay awhile and maybe then you'll see a different side of me” descreve exatamente meu lado temperamental: super bem humorada agora e terrivelmente amargurada daqui a pouco, porém toda serelepe dentro de cinco minutos.
Acho que no final da contas “tudo pode ser”... “I`m just a little unwell”.

E quem mais tiver trilha sonora deixa um comentário!

4 comentários:

Dalleck disse...

Nossa, acho até que a música faz parte do meu estilo de vida em si, mas nunca pensei numa trilha sonora pra ela... Não consigo pensar em nada agora, mas gostei da idéia. Se me permitir, até farei um post sobre isso também =)

Obs: sobre o post lá do meu blog que você comentou, repassarei os elogios ao meu primo, pois o texto é dele =D Todos os posts anteriores eu que escrevi, mas abri uma exceção porque gosto bastante da forma que ele escreve. Bom, não é pra menos, já que ele se formou em Letras!
Já pensei em fazer jornalismo, mas quem sabe futuramente ^^

Juliana disse...

Oie. Vim aki para retribuir a visita e agradecer o link... vou te linkr tbm!
Abraços.

www.pipocacomiogurte.blogspot.com

George Marques disse...

Nunca pensei em uma "trilha sonora", mas também tenho uma música que ouço desde os três anos de idade: "Vento Ventania" do Biquini Cavadão

♥Thályta Kutcher♥ disse...

unwell marca muuuuito a melhor fase da minha vida! Minha transição da infãncia para a adolescencia e realmente Lua de Cristal me faz lembrar um tantão de coisas legais e puras da época mais sapeca e feliz da vida.. è acho que temos gostos parecidos! Bjokss