sábado, 31 de outubro de 2009

É o ciclo da vida

A gente percebe que tá ficando velho quando as coisas que a gente mais curtia fazer, de repente, não são mais tão legais.

É quando você se vê feliz e conformada de estar afundada no sofá em plena sexta feira à noite. Bar, happy hour, balada? Nah, só quero minha casa. Claro que isso se agrava quando você trabalha feito uma camela, mas isso não é mais desculpa quando você vê seus pais saindo com sua avó de 78 anos toda sexta feira e não voltam antes das 3 da manhã.

Juro. Não curto mais virar a noite e ficar pescando o dia seguinte inteiro. Também não curto mais ficar 5 horas de pé em uma balada lotada ouvindo o mesmo papo furado de sempre. Pra que eu vou conversar com estranhos? Já conheço tantas pessoas legais que eu tô dispensando o social.

Pra mim hoje gastar bem o meu suado dinheiro é com roupas e sapatos que eu quero, é com uma boa comida, uma boa viagem ou uma boa peça de teatro. Com bebida? Ah, engorda, te deixa fora de controle e vai sair de mim em poucas horas.

O fato é que eu sempre aproveitei muito tudo. Todos os finais de semana, todas as festas e baladas da faculdade, todos os dias de bar, todas as micaretas do estado de São Paulo e muitas raves. Tudo cansa uma hora, né?

E por um lado eu fico feliz em ver minhas prioridades mudarem naturalmente porque ser sempre a mesma a vida inteira cansa. Mas eu posso cansar disso também, quem sabe?

16 comentários:

Keel Diniz disse...

hahaha.. até que isso é verdade e nem tinha parado p/ pensar no assunto.. tem uma hora que aquela euforia toda de sair p/ festa e com amigos acaba. Não que nunca mais vamos fazer isso neh.. tbm não vamos levar p/ o lado radical, mas aquele lance de "vamos lá, todo findi tem festa e tals".. eu que agora completei meus 2.1 já prefiro um programa mais ligth e produtivo do que meras festas e conversas que no outro dia vamos esquecer e salvo se ainda lembrar o nome das pessoas .. =/

:*

Desabafando disse...

É, são ciclos que se fecham enquanto outros ciclos se iniciam (até melhores ainda que não pareça). Faz parte da vida mudar e amadurecer não?

Pedro Ricelly disse...

É aquilo que o Raul falava: eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.

LittleTM disse...

Perdeeeu, ela se perdeeeu! Mas tenho fé que é só mais uma fase. :)

Beijos, loira

Alice Voll disse...

Eu estava conversando sobre isso esses dias, sobre coomo mudamos, como as nossas prioridades mudam!
e tipo, eu fico feliz, a mudança faz parte da vivência do amadurecimento!
Já disse um poeta 'só os tolos não mudam de ideia'!

J. Bertonie disse...

Hihi, você tá passando por uma fase de superamadurecimento D:
Hihi, mas a gente se reinventa a cada dia, né? (:

Kenia Chan disse...

Mas o tempo passa. Os gostos mudam. Os interesses mudam. A personalidade se altera.

Cada coisa é boa e especialmente diferente. Nada é um problema na verdade.

Bárbara Gusmão disse...

Eu também sou assim, mas no meu caso é complexo de velhice (?). Tenho 15 anos e AMO ficar em casa, detesto micaretas e e e, é tenso! Adorei *-*

Minnie_ disse...

Isso é normal, não? A natureza do ser humano é exatamente essa, estar sempre querendo algo de novo, diferente. Quando a gente consegue aquilo que antes era prioridade, as estrelas mudam e lugar.

Um beijo!

Leandro disse...

eu não posso falar nada... nessa minha re-adoslecência muitas coisas mudaram na minha rotina.

Leandro disse...

Estamos vivendo a mesma fase. Tenho deixado de sair para qualquer balada, coisa que antes era algo impensável para mim. Passo o fim de semana inteiro dentro de casa assistindo filme, ouvindo música, conversando com amigos, navegando na internet tranquilamente sem que a consciência pese ao lembrar que o couro está comendo solto nas boates, nos bares, nas festas de Salvador. Agora escolho para onde eu vou e se não tiver nada que me agrade ou me encha os olhos, fico em casa numa boa ou faço programas lights. Comer, eu gosto e é por isso que malho e dou minhas corridinhas na praça. Além disso, não tenho aspirações a mister universo e nem psicose por um tanquinho no lugar da barriga, só me cuido para não entrar no rol dos gordinhos e ir pra praia sem passar vergonha.
As festas de axé, que vocês chamam de micareta, escolho a dedo. O bom é que os shows de músicas de qualidade é barato no Brasil, um show de Céu, Teatro Mágico custa entre 15 e 25 reais, contra os 150, 180 reais de uma festa de Asa de Águia, Ivete Sangalo e Chiclete com Banana.
Estou ficando velho, mas não me importo, estou aprendendo a viver coisas que realmente importam na vida. Balada só garante o fim de noite com uma desconhecida e a roupa fedendo a cigarro.
Beijão

Leandro disse...

Já pensou passar pelo papel de "tia" na night? Nem pensar. Melhor ficar em casa mesmo.
Essas coisas são assim mesmo. Vc cresce, começa a ganhar dinheiro, descobre o quanto ele custa, e fica mais seleta na hora de gastar. Considere isso uma evolução.

Ariane Garcia' disse...

Esse ciclo da vida é tão inevitável. Eu vejo que minhas primas mais novas fazem coisas que eu já não vejo graça em fazer...
Assim como elas acham chato certas vontades minhas. Mas é tão natural!
É saudável!

Leandro disse...

oie...

Confesso que o q vc escreveu me deixou inquieto. "Pra que eu vou conversar com estranhos? Já conheço tantas pessoas legais que eu tô dispensando o social."

Verdade! Maaaasssss tem o outro lado. Pelo menos pra mim, todas as pessoas merecem o beneficio da duvida e normalmente quando eu faço isso eu me surpreendo (sim... as vezes eu quebro a cara tb), mas esse é um risco que normalmente vale a pena.

Beijo pra vc moça!

GrandeR@O disse...

é de fato agente nãoo dialoga muito ( deve ser pq ele é estranho, quem não seria com um personagem imaginario?) ahuahuahuahuahu
as vezes curto sair, mas dificilmente eu saio pra conhecer pessoas, sempre acho as pessoas q conheço em baladas, de origem duvidosa ( agora são todas produtos do capitalismo) se bem q eu to la, mas chega de filosofar, imagine a nossa jornalista ( nossa? intimo assim?) daqui a alguns anos cansada de sair e de ficar em casa (isso vai ser um problema) vai ter q apelar ( mas esse tipo de coisa não se pode fazer, não é a solução) eu sei q só fracos fazem isso mas.. ( ainda acho q não é uma boa ideia) bom, tmb não, mas vc vai apelar pros esportes radicais ou virar assidua de alguma religião ( it's your destiny padawan, don't runaway from it) hauhuahuahuahu
agora falando serio, não curto muito sair tmb não, nada melhor q o meu pc e os meus filmes preto e branco pra me animar, mas enfim certas coisas ainda são legais de fazer, tipo ir pra night e não gastar um tostão ( isso ainda ecquiste em Belém) heheheh
gostei do post
bsos

www.sualista.com.br disse...

www.sualista.com.br